Férias: Aprenda aqui a se planejar para uma viagem tranquila com dinheiro no bolso!

ferias
Governo

Todo trabalhador possui direito as férias após completar um ano de trabalho, sendo que ela consiste em um período de 30 dias onde o trabalhador terá um descanso remunerado. No entanto, muitas pessoas ficam em dúvida sobre como funciona as férias, e por isso a seguir eu irei falar um pouco mais sobre esse direito.

Continue conosco e confira a seguir tudo sobre esse benefício.

Como posso calcular as férias que vou receber?

Para calcular as férias é bem simples e muitas vezes não precisa nem mesmo de calculadoras, mas antes de te ensinar a fazer a somatória do seu recesso, nós vamos mostrar alguns detalhes que devem ser observados em relação ao cálculo de férias e que poucas pessoas conhecem.

Conforme os artigos 129 e 130 da CLT (consolidação das leis trabalhistas), todos os trabalhadores que atuam de carteira assinada devem usufruir das férias após o período de um ano de trabalho naquela mesma empresa, ou seja, após 12 meses de contrato desde o seu primeiro dia de trabalho, o funcionário passa a ter o seu período aquisitivo, estando apto para a empresa conceder os seus 30 dias de folga, porém o que poucos sabem é que o tempo de férias irá depender de quantas faltas sem justificativas ele teve naquele período, exemplos:

  • Até 5 faltas sem justificativa é garantido os 30 dias de férias;
  • De 6 a 14 faltas sem justificativa o funcionário passa a ter o direito a 24 dias de férias;
  • De 15 a 23 faltas sem justificativa ele passa a ter direito a 18 dias de férias;
  • De 24 a 32 faltas sem justificativa o empregado tem direito a 12 dias de férias.

Caso o funcionário falte mais do que 32 dias naquele período aquisitivo ele não terá direito às férias.

No entanto, diversas situações não são consideradas faltas e não devem ser descontadas do funcionário, por exemplo:

  • Até três dias depois de se casar;
  • Licença maternidade;
  • Até 2 dias após o falecimento de conjugue, irmãos ou dependentes;
  • Dias em que estiver prestando vestibular, Enem ou qualquer exame para curso superior;
  • Um dia por ano após a doação de sangue voluntária;
  • Todo o tempo que estiver cumprindo exigências do serviço militar;
  • E todo o tempo que tiver se ausentado por motivo de acidente de trabalho atestado pelo INSS.

Agora para calcular as férias é bem simples, basta somar o seu salário acrescido da média de todos os outros benefícios usufruídos no período aquisitivo, como hora extra, adicionais noturnos, periculosidade/insalubridade e somar com mais 1/3 dele. Por exemplo, se o funcionário teve a média do seu salário bruto igual a R$ 1.200,00 o cálculo será feito da seguinte forma:

R$ 1.200 + (1/3 de 1.200) = R$ 1.200/3 = 400,00 = R$ 1.600,00

Portanto, o funcionário gozará de sua folga recebendo o seu salário mensal da mesma forma, acrescido de mais 1/3, o que no exemplo lhe rendeu R$ 400,00 reais a mais em seu orçamento.

E como calcular as atrasadas?

Conforme manda a própria CLT, a empresa terá o período de mais 12 meses contados a partir do período aquisitivo para conceder as férias convencionais ao seu funcionário, caso isto não aconteça, a empresa terá que arcar com o dobro do valor das férias convencionais.

Portanto, se ela não for concedida 12 meses após o período aquisitivo do funcionário citado no exemplo anterior ele terá de receber o montante de R$ 3.200,00 reais.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ctps
Governo
CTPS: Como tirar? Quanto custa? Tem digital? Saiba tudo aqui!

A carteira de trabalho e Previdência Social – CTPS, é um documento muito importante e que todos os brasileiros ativos no mercado de trabalho precisão ter, pois este é o documento responsável por registrar toda a vida profissional do trabalhador que segue a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. …